3 perguntas para se fazer no fim de ano

Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça… Mário Quintana

Na verdade acredito que essas perguntas são sempre úteis de serem feitas, para checarmos como estamos tocando nossas vidas. No entanto com o clima gerado pelo ‘‘truque do calendário’’ no final de cada ano, talvez tenhamos maior sensibilidade para separar alguns minutos e pensar nelas.

1. Como você foi útil neste ano?

O que você fez de bom para o seu entorno, para as pessoas que convivem com você? Para quem e como você foi útil? Às vezes não é preciso muito; um sorriso no rosto, estar disponível para ajudar alguém que precisa, fazer com que o seu conhecimento gere melhoria na qualidade de vida das pessoas, faz total diferença para o mundo e para você. Oscar Motomura, no artigo Liderança Necessária, fala sobre a necessidade de participação e de deixar um legado que todo ser humano possui, e que estão diretamente ligadas a essa ideia de ser útil.

2. O que você aprendeu neste ano?

A vida é uma grande escola, e isso é muito mais que um jargão. Se começássemos a refletir sobre nossas ações saindo do piloto automático, e prestando mais atenção no mundo a nossa volta aprenderíamos coisas excepcionais. Para um instante, lembre-se dos seus principais resultados alcançados neste ano, e também dos que não conseguiu alcançar: quais foram os motivos, as circunstâncias que o levaram até eles? O que é possível tirar de lição? Terminando essa reflexão você terá sedimentado um conhecimento que pode te guiar para escolher os melhores caminhos no próximo ano. Mas cuidado: não se prenda as conclusões do momento. Novos ‘‘testes’’ serão feitos no ‘‘laboratório’’ da vida, e você deve estar aberto para aprimorar seus conhecimentos. É a ideia de estar sempre ‘‘inacabado’’, trazida pelo grande educador, Paulo Freire.

 

3. O que você quer para o próximo ano?

Talvez essa seja a mais importante. Pare, dedique um tempo a ela, escreva. Mas preste atenção: Caso faça uma lista mas fique esperando cair do céu, este ano que você deseja, provavelmente no próximo ano estará refazendo os mesmos desejos e aí essa pergunta perde o seu valor. Após definir o que você quer, faça uso de todo aprendizado que você construiu até hoje, e comece a agir. Querer só é poder se você sai do lugar, se movimenta, parte para ação. E lembre-se; neste caminho que você terá pela frente, quando começar a agir, surgirão sempre catalisadores dispostos a te ajudar. Aproveite o fim de ano, e recomece com mais força e sabedoria ; )

 

Ailton Arantes Cunha

Sou alguém que acredita que devemos sempre deixar o ambiente que estamos melhor que o encontramos, e que sonhar e colocar a mão na massa é a melhor maneira de ser fiel a si mesmo.