O não eu já tenho: “Sinta-se vivo”

Outro dia estava pensando sobre algumas decisões que já tomei, estava pensando como algumas deram certo e outras nem tanto. De qualquer maneira, estava pensando em como em todas, tanto as que deram certo quanto as que deram errado, o “não” eu já tinha.

O medo

O medo é um dos inimigos que o ser, humano, enfrenta na vida. Ele aparece em diversas formas, as vezes em circunstâncias físicas: altura, animal, escuro, velocidade…outras vezes emocionais: solidão, tristeza, alegria, amor etc.

Temos medo de perder e de ganhar; parece até piada ter medo de ganhar, mas muitas vezes nós sabotamos o nosso sucesso, porque uma voz lá dentro de nós diz que não merecemos algo.

Sinta-se vivo

Sempre sentimos que não estamos preparados; e na maioria das vezes estamos certos. O verdadeiro problema, não é a falta de preparo, mas o peso que atribuímos a algo que acreditamos ser maior do que é. Existe sempre um outro lado.

Certa vez o grande linguista e pensador Brasileiro Flávio Di Giorgi pergunta a um aluno em um sarau na PUC-SP se ele já houvera lido a Odisseia, de Homero; o jovem, cabeça baixa, um pouco envergonhado, diz que não. Imediatamente, o professor, olhos umedecidos, diz a ele, voz embargada e com a sinceridade de sempre: “Te invejo; eu já li” [1].

O verdadeiro prazer está naquilo que você ainda poderá fazer; ainda poderá ser.

Sim

O psicanalista Carl Gustav Jung afirmava que a mente, quando não consegue solucionar um problema, volta sempre a ele, como um disco quebrado.

Muitas vezes estamos presos em um “não”. Ele fica martelando na cabeça, ficamos pensando nos erros e em como poderíamos ter feito melhor, ficamos tentando solucionar o passado.

Não podemos solucionar o que passou, mas podemos aprender com o “não”, a maneira de encontrar o “sim”. Devemos usar o fracasso como combustível para o sucesso.

A vida não é feita do número de “nãos”, mas da coragem em buscar os “sins“. Que o seu amanhã seja incrível!

Fonte:

[1] Coretella, M. S. Não Nascemos Prontos. 15º edição, p. 133, 2013.

Jhoney Lopes

Podia ser Mestre Jedi, mas é Mestre em Engenharia de Software pela Universidade Federal de Viçosa – UFV, tá na luta como Empreendedor e desenvolve aplicativos em iOS por paixão e profissão. Sim, Worklover! =] Mantra: “De modo suave você pode sacudir o mundo.” – Mahatma Gandhi